Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Entrevista com Dra Mariana Borges Dias – Coordenação do Programa Melhor em Casa do Ministério da Saúde

1) Como vê os temas da programação científica do Congresso Hospitalar Enconsad? Quais têm maior pertinência com o seu trabalho? 

A grade temática do ENCONSAD 2019 está excelente, mostrando grande apropriação e aprofundamento nas questões de cunho central da AD (Atenção Domiciliar) brasileira, totalmente coerente com as esferas pública e privada. Praticamente todos os temas têm relação direta com nosso trabalho como nível formulador e implementador da política de AD no Ministério da Saúde. Entre eles, destaco:

- O eixo central traz o maior desafio da AD: promover a continuidade de cuidados, de maneira qualificada e responsável, como ponto de transição de uma rede que busca integrar-se cada vez mais.

- A ênfase nos cuidados com casos agudos e pós agudos tem tido muita relevância no cenário internacional, e no Brasil ainda são poucos os Serviços com esta expertise. Precisamos discutir melhor para fortalecer esta prática!

-Ter mecanismos de avaliação adequados, de comunicação efetiva, de suporte e compartilhamento com a atenção primária a Saúde também são imprescindíveis para o desenvolvimento e consolidação da nossa área. 

-E por fim, avaliar as melhores estratégias de remuneração do setor, incorporar progressivamente as tecnologias de tele saúde e aprofundar nas questões que tangem aos cuidadores, são essenciais para a continuidade e aprimoramento da AD no país.

2) Como está o crescimento do Programa Melhor em casa no Brasil? 

Devido ao contingenciamento orçamentário federal nos últimos 3 anos, o crescimento em número de equipes do Melhor em Casa está num ritmo aquém do desejável- apesar disto, já temos em funcionamento 1.111 equipes (entre as multiprofissionais e as de apoio), em 428 municípios brasileiros, alcançando a cobertura próxima a 30% da população. Entretanto, temos tido avanços importantes na qualificação destas equipes, e o volume de atendimentos a casos de maior complexidade vem aumentando gradativamente. Em 2019 nossa média tem sido o atendimento mensal em torno de 43 mil cidadãos.

3) Quais são os principais diferenciais de qualidade do Programa? 

Temos investido muito na qualificação dos profissionais e gestores dos Serviços de Atenção Domiciliar do Melhor em Casa- ao longo dos anos, além das publicações e cursos a distância em parceria com Universidades e UNASUS, temos promovido encontros presenciais de imersão em temas voltados a complexificação da assistência prestada e na qualificação da gestão e monitoramento.

Assim, os principais diferenciais de qualidade passam pelo aumento progressivo da complexidade dos cuidados, do monitoramento, do trabalho de fato em rede e, principalmente, pelo alto grau de humanização do cuidado. Felizmente, a experiencia do paciente no programa tem evidenciado alto grau de satisfação nas três pesquisas nacionais já feitas- a quarta já está em fase de preparação e deverá ser disparada ainda neste semestre.

4) Como você vê a parceria público privada na Atenção Domiciliar?  

Vejo com tranquilidade e alegria, pois não há disputa, mas amistosa cooperação e soma de esforços no objetivo maior de divulgar, consolidar e fortalecer a atenção domiciliar em todos os âmbitos, no Brasil.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar