Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

“O objetivo da terapia ocupacional é tornar o paciente independente”, diz palestrante

“Atuação da terapia ocupacional na atenção domiciliar: contexto cronológico e cases de sucesso” foi o tema discutido pela diretora geral e supervisora de terapia ocupacional da Espaço Homecare, Etiene Louzada, nesta quarta-feira, 22, que reuniu profissionais da área no Espaço de Atenção Domiciliar, localizado no pavilhão Branco da Hospitalar.

“Atuação da terapia ocupacional na atenção domiciliar: contexto cronológico e cases de sucesso” foi o tema discutido pela diretora geral e supervisora de terapia ocupacional da Espaço Homecare, Etiene Louzada, nesta quarta-feira, 22, que reuniu profissionais da área no Espaço de Atenção Domiciliar, localizado no pavilhão Branco da Hospitalar. Antes de apresentar os casos, ela explicou como nasceu a terapia ocupacional no Brasil e ressaltou que até sua regulamentação é algo mais recente.

Em seguida, Etiene mostrou por meio de uma apresentação a evolução da melhora de dois pacientes. “Quando eu fui convidada para palestrar, me falaram que eu tinha que apresentar dois casos de sucesso. Eu achei que seria muito propício mostrar a evolução desses casos”, comentou antes de explicar os cases.

A primeira apresentação foi o acompanhamento do tratamento de uma senhora de 93 anos que tinha um caso avançado de Alzheimer. A diretora ressaltou que depois de uma série de cuidados e exercícios desenvolvidos para o caso dela, a paciente começou a desenvolver algumas tarefas sozinha, como a de pentear o próprio cabelo e de se alimentar.

O segundo caso foi definido como “especial”, por Louzada. É que se trata de seu pai, falecido há 10 dias e que passou por um acompanhamento para tratar seu caso avançado de DPOC (asma) e começo de depressão. Segundo a palestrante, ele já não conseguia realizar algumas tarefas do dia a dia e depois de algumas adaptações, ele ganhou liberdade para calçar sapatos e sair de casa, por exemplo. “Como supervisora, eu percebo que o funcionário quer estimular tudo no paciente, mas é importante manter o foco para ter finalmente o objetivo que é tornar o paciente independente”, finalizou.

Amanhã, dia 23, a programação do Espaço traz o tema “Desafio do prognóstico em Cuidados Paliativos na atenção domiciliar. Tratamento de feridas no ambiente domiciliar - o olhar da especialista”, com Patricia Cristina dos Santos, médica especialista em Geriatria, cuidados paliativos e gestão em saúde. No início da tarde, às 14h40, o fisioterapeuta Marcelo Anselmo e Silva palestra sobre “Mindfulness na atenção domiciliar: o equilíbrio mente-corpo-emoções”.

O espaço Atenção Domiciliar é realizado em parceria com o EnCONSAD e está localizado no Pavilhão Branco, rua U 9/199.  A programação continua até sexta-feira, dia 24. O acesso é gratuito e para fazer o credenciamento basta chegar com antecedência no local.

Serviço dos cursos no Espaço Domiciliar

Data: Até 24 de maio 2019

Horário: 11h30 às 17h10

Local: Espaço de Atenção Domiciliar - Pavilhão Branco

Inscrições no local

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar