Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Fanem aplica IoT em sua linha neonatal e apresenta Câmaras Hematoimuno com baterias incorporadas

A Fanem, empresa brasileira que fabrica produtos nas áreas de neonatologia e de laboratórios, durante a Hospitalar 2018, apresenta a aplicação do conceito de conectividade e Internet das Coisas (IoT, a sigla em inglês) em sua linha de equipamentos neonatais. A plataforma  MultiConnect Fanem, já utilizada nas Câmaras de Conservação, está sendo incorporada agora às incubadoras e aos berços aquecidos, agregando recursos de monitoramento à distância.

Fanem, empresa brasileira que fabrica produtos nas áreas de neonatologia e de laboratórios, durante a Hospitalar 2018, apresenta a aplicação do conceito de conectividade e Internet das Coisas (IoT, a sigla em inglês) em sua linha de equipamentos neonatais. A plataforma  MultiConnect Fanem, já utilizada nas Câmaras de Conservação, está sendo incorporada agora às incubadoras e aos berços aquecidos, agregando recursos de monitoramento à distância.

“Os ambientes e os equipamentos estão cada vez mais conectados e, daqui para frente, este recurso será uma exigência das instituições de saúde”, explica Djalma Luis Rodrigues, diretor executivo.  “A Fanem já vem preocupando-se com a tecnologia de interconectividade desde 2006, quando embarcou em câmaras de conservação um software próprio denominado SoftChamber”, explica.

Os investimentos em IoT representam uma grande transformação que impactará na qualidade de vida das pessoas. Processos clínicos e a própria gestão das instituições de saúde serão facilitadas com a adoção de IoT em diversas áreas e dispositivos.  A combinação de atendimento ao paciente com a tecnologia é crescente e oferece uma oportunidade de monitorar e melhorar os resultados dos tratamentos aos pacientes. Os sensores e conexões, tanto para análise como diagnóstico, não só reduzem os riscos e as incertezas, como também ajudam a estruturar programas de saúde mais eficazes.

Atualmente a plataforma MultiConnect Fanem além de permitir a conectividade local com o SoftChamber 3.0, também disponibiliza a informação na nuvem. Essa tecnologia dispõe dos principais e mais avançados protocolos de comunicação do mercado. Empregando Bluetooth, Wi-fi ou Ethernet é possível  conectar o dispositivo Fanem à rede de computadores e então ter seus dados armazenados e visualizados pelo software ou à distância.

Na Hospitalar, estão sendo demonstrados os primeiros caminhos de uma solução completa usando o protocolo médico HL7 para coletar os dados disponibilizados pelas incubadoras e berços aquecidos Fanem, instalados em uma unidade de terapia intensiva. Essas informações serão exibidas em uma tela como um sistema supervisório remoto. A equipe de engenharia clínica também poderá beneficiar-se com a transmissão de informações técnicas, como dados de calibração e manutenção do equipamento, por exemplo.     

Segurança durante falta de energia

Para responder a um dos principais desafios dos laboratórios, farmácias, clínicas e postos de vacinação, que é garantir a eficiência na conservação de vacinas, medicamentos e outros insumos da saúde, a Fanem está trazendo para a Hospitalar 2018 um novo conceito de manutenção de energia para produtos da cadeia do frio.  A linha de câmaras de refrigeração Hematoimuno dispõe agora de um sistema EBS (Energy Backup System) de baterias específico para esse tipo de aplicação. O sistema dispõe de inversor de alto rendimento, carregador de baterias e comutador de energia de alta velocidade incorporados ao equipamento em um chassi eletrônico monobloco. Com isso, garante o melhor aproveitamento do espaço físico e  traz autonomia de funcionamento em diversos períodos de tempo, em casos de falta de energia elétrica. 

Um dos diferenciais desse sistema de baterias é a possibilidade de manter a uniformidade de temperatura em todas as prateleiras do equipamento, assegurando que todos os insumos permaneçam em temperatura ideal e seguros para a utilização. Além disso, por estar tudo em um mesmo chassi modular, o conjunto eletroeletrônico com gerenciamento inteligente das baterias proporciona elevada confiabilidade e segurança nas transições entre a energia da rede e a energia das baterias.

As Câmaras Hematoimuno Fanem foram desenvolvidas para agilizar a operação de armazenamento. Estão disponíveis em volumes diversos que podem armazenar até mais de 1.000 doses de vacinas e de outros insumos. Seu sistema coletor para degelo, localizado na parte externa do equipamento, evita o acúmulo de água e das sujidades dos líquidos indesejados, facilitando a limpeza e a manutenção. Além do sistema EBS, as câmaras dispõem de uma série de outros opcionais, entre eles, o serviço de conectividade da Sensorweb. Utilizando sensores e centrais conectadas por meio da tecnologia IoT, a gestão integrada e monitoramento de diversos parâmetros previne perdas e desperdícios.

“Com as inovações propostas pela linha de câmaras Hematoimuno da Fanem, podemos agilizar processos e aumentar a segurança para o negócio dos nossos clientes, oferecendo um equipamento com alto valor agregado e ótimo custo benefício”, complementa Rodrigo Moreni, chefe do departamento de projetos de laboratório da Fanem.

Visite o estande da Fanem na Hospitalar 2018: Rua 13, número 80 – Pavilhão Verde.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar