Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

BNDES e Sírio-Libanês assinam acordo para promover ações voltadas à melhoria de gestão nas Santas Casas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Hospital Sírio-Libanês assinaram um Acordo de Cooperação Técnica para promover ações voltadas à melhoria de gestão, governança e qualidade das Santas Casas que atendam no Sistema Único de Saúde (SUS).

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Hospital Sírio-Libanês assinaram um Acordo de Cooperação Técnica para promover ações voltadas à melhoria de gestão, governança e qualidade das Santas Casas que atendam no Sistema Único de Saúde (SUS). A ideia central do projeto é reforçar o programa BNDES Saúde, que desde 2010 apoia investimentos físicos e reestruturação financeira de organizações de saúde filantrópicas com Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social na Área de Educação (CEBAS).

Carla Reis, gerente setorial do Departamento do Complexo Industrial e de Serviços da Saúde do BNDES, comenta que a iniciativa surgiu da avaliação do programa de saúde do Banco, que resultou na identificação de espaços para aprimoramentos. “Essas instituições filantrópicas têm problemas recorrentes de endividamento em função de uma série de questões associadas à gestão e à falta de reajuste nas tabelas do SUS, por exemplo. Com isso, correm o risco de fechar, mas são instituições muito importantes para o país, porque cerca de 50% dos atendimentos do SUS são realizados por elas”, explica a gerente.

As duas instituições se propõem a estruturar um modelo de referência para diagnóstico, planejamento e implantação de melhorias operacionais nas Santas Casas, além de definir indicadores para o acompanhamento das operações a serem financiadas pelo BNDES. Rogério Caiuby, diretor de estratégia e projetos do Sírio-Libanês, afirma que a atuação se dará “a partir de atividades de transferência de conhecimento relacionadas à Gestão Hospitalar, de forma a capacitar as respectivas organizações para que se tornem mais sustentáveis e consigam potencializar os impactos e resultados gerados com base nos recursos acessados junto ao Banco”.

O projeto ainda está em processo de construção e detalhamento por ambas as instituições e está sendo estruturado em três etapas: Diagnóstico; Desenvolvimento do Plano de Ação e de Negócio; e Implementação e Acompanhamento. A primeira contará com o desenvolvimento de uma ferramenta que realizará um autodiagnóstico de cada organização, o qual servirá de referência para a concepção de um plano de ação. Também será criado um Manual de Melhores Práticas para cada um dos temas trabalhados. Já na segunda fase, será concebido um modelo para a construção dos Planos de Ação e de Negócio, de forma a permitir que as equipes das entidades possam desenvolver as atividades propostas. Por fim, a terceira consistirá na criação de um processo que permita intensificar a transferência de conhecimento (por meio de cursos EAD, presenciais e específicos, e consultorias) e apoiar a implementação dos respectivos planos de ação.

“Temos hoje uma estratégia de apoio na área da saúde que tem um objetivo muito importante de fortalecimento e melhoria da eficiência do SUS, com apoio à melhoria de eficiência e gestão, certificação de unidades, discussão de modelos de rede, planejamento regional integrado do SUS, transformação digital da saúde, entre outros temas”, pontua Reis.

O Hospital Sírio-Libanês foi o primeiro parceiro definido pelo BNDES para o projeto e integra o grupo de hospitais que colabora com projetos do Ministério da Saúde por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), para o fortalecimento do sistema público de saúde. Além disso, o Sírio-Libanês também realiza a gestão de cinco unidades de assistência hospitalar no Estado de São Paulo por meio de seu Instituto de Responsabilidade Social. “Esses projetos representam uma potente oportunidade de podermos cumprir a missão que deu origem à nossa organização e que continua sendo a nossa essência, que é a de devolver à sociedade brasileira o acolhimento que a sociedade sírio-libanesa teve – e tem – em nosso país”, finaliza Caiuby.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar