Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Desafios na construção de um sistema de saúde sustentável

Segundo dia do Conahp recebeu Arthur Chioro, ex-ministro da Saúde no Brasil e Boi Ruiz Garcia, ex-ministro da Saúde na Catalunha, Espanha, para discussão sobre o tema

Arthur Chioro ex ministro da Sade no BrasilNesta quinta-feira (17), a quarta edição do Conahp (Congresso Nacional de Hospitais Privados), evento promovido pela Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), levantou discussões sobre os desafios na construção de um sistema de saúde sustentável. A sessão plenária contou com a participação de Arthur Chioro, ex-ministro da Saúde; Boi Ruiz Garcia, ex-ministro da Saúde da Catalunha; e Francisco Balestrin, presidente do Conselho da Anahp.

Ambos os ex-ministros analisaram os desafios dos sistemas de saúde diante de dificuldades políticas em seus respectivos países no momento em que exerceram o cargo. A complexidade do contexto brasileiro atual, com grandes diferenças regionais, estrutura econômica-social heterogênea, dimensão populacional, mudanças demográficas e epidemiológicas, foi destacada.

Chioro falou sobre os desafios do sistema nacional de saúde diante da prevalência de doenças crônicas responsáveis por 73% dos óbitos no Brasil e fenômenos da violência que impactam o sistema público. “Seja na tentativa de homicídios ou em acidentes de trânsito, a carga de urgência e reabilitação é importante. Saímos de um cenário com altos índices de desnutrição e passamos a ter altos números de obesidade no país. O Brasil exige que seja pensado um sistema de saúde visando aos problemas vigentes, que são profundos desafios relacionados à gestão do trabalho e educação de saúde”, disse.

Deficiência de recursos humanos (quali-quantitativa), distribuição desigual de serviços e profissionais, baixa remuneração e condições de trabalho inadequadas, assim como precarização das relações de trabalho e inadequações do modelo de formação frente às necessidades foram pontos relacionados à gestão do trabalho e educação em saúde no Brasil destacados pelo ex-ministro.

Ainda de acordo com Chioro, os maiores desafios são a qualificação e racionalização da gestão, regulação do setor privado, análise criteriosa da incorporação tecnológica, gerenciamento da informação, democratização do acesso à informação e fragilidades no controle do sistema. “Sempre é possível gastar melhor, sempre é possível fazer as melhores escolhas”, frisou.

Transparência

Para os palestrantes, a transparência é importante para a ética, mas é preciso consciência política e cidadã, além de ações concretas, para reduzir a corrupção. “Os problemas do Brasil são comuns. Compartilhar problemas idênticos não quer dizer que as soluções são as mesmas, mas os desafios na gestão do sistema universal de saúde são baseados em desafios da gestão de política”, ressaltou Boi Ruiz, que ainda complementou:

“Em todos os sistemas é preciso introduzir mecanismos de valores sociais na população, pois a sociedade que elege políticos corruptos não é uma sociedade. A corrupção não é um tema só do Brasil, mas de todos os países. Os problemas precisam ser resolvidos primeiramente na sociedade”.

Já para Chioro, é preciso investir em planejamento e organização do sistema “com a definição da divisão de responsabilidades entre estados e municípios, integração entre sistemas municipais e coordenação dos sistemas regionais de saúde, planejamento e organização funcional do sistema e judicialização da saúde”, finalizou.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar