Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Idoso Bem Cuidado – Projeto visa garantir vida longa às operadoras de saúde em um Brasil em envelhecimento

Com a perspectiva de envelhecimento da população brasileira, ANS lança projeto para renovar o atual sistema de atendimento aos idosos a fim de trazer melhorias significativas às finanças das operadoras de saúde

7.IdosoBemCuidadoO envelhecimento da população brasileira (e também mundial) é sempre um dos assuntos que fundamenta as preocupações tanto do sistema de saúde público quanto do privado. Nos últimos anos, ações que promovem o cuidado com o idoso assim como buscam trabalhar a prevenção de doenças desta classe da população, têm sido tema frequente dos fóruns da Feira Hospitalar. E a preocupação cresce a cada dia, principalmente com a estatística nos mostrando que em 2030 teremos, pela primeira vez, mais pessoas com mais de 60 anos de idade do que crianças até 14.

Hoje temos 23 milhões de idosos no Brasil. Desse montante, 26% (cerca de 6 milhões) estão dentro do sistema privado de saúde. Com uma perspectiva de termos, em 2050, 65 milhões de idosos no país, temos uma ideia da quantidade de beneficiários com mais de 60 anos de idade nos planos de saúde.

De olho nesta realidade que se aproxima, a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar vem trabalhando o Idoso Bem Cuidado, projeto que visa modificar o atual modelo de atenção à saúde na terceira idade trazendo bons resultados tanto às operadoras de planos de saúde quanto à população. O projeto foi criado após a análise de que se mudanças não forem projetadas, as operadoras de planos de saúde entrarão em colapso financeiro nos próximos anos.

Atualmente, o sistema está sobrecarregado pois os planos de saúde são usados, normalmente, com fins curativos. A prevenção ainda não é a palavra de ordem, o que acarreta em perdas financeiras e principalmente em perda de qualidade de vida. Com os idosos imersos em um sistema que não os acompanha de perto, eles passam a consultar diversas especialidades, realizando uma quantidade de exames muitas vezes repetidos e desnecessários.

O Idoso Bem Cuidado se opõe ao conceito de fragmentação diagnóstica e se apoia na ideia de integralidade de análise. O que isso significa? Que a intenção é colocar um médico e um enfermeiro de referência para acompanhar o idoso em toda a sua trajetória. Isso facilita o diagnóstico e a prevenção, combatendo fatores críticos antes que se tornem doenças efetivas.

Para o sucesso do projeto que está em fase inicial de testes, as operadoras têm papel fundamental. A sugestão é que sejam criadas estruturas de referência para que os beneficiários não se sintam perdidos e tenham um direcionamento mais preciso, evitando que estejam em consulta simultânea com tantas especialidades médicas distintas, muitas vezes realizando exames e tomando medicações conflitantes.

Papel da inovação tecnológica no projeto – Segundo o Conselho Federal de Medicina, temos cerca de mil geriatras em atuação no país, representando mais de 20 mil idosos para cada profissional. Pensando em especialistas em gerontologia a situação é ainda mais aflitiva: são apenas 300 profissionais em toda a nação. Com um déficit de profissionais qualificados no atendimento à terceira idade, o investimento em tecnologia torna-se ainda mais fundamental para que recursos como telemedicina e sistemas de gestão possam contribuir com a confluência de informações dos beneficiários.

A informatização dos planos de saúde também contribui para o Idoso Bem Cuidado. Hoje, o mercado disponibiliza uma série de sistemas de gestão em saúde para que as operadoras possam automatizar a análise de documentos em procedimentos de baixa complexidade. Isso libera os auditores para que se dediquem a casos mais complexos. Além disso, o investimento em sistemas de gestão reduz as falhas humanas, garantem maior agilidade na emissão de guias e aumentam a eficiência da equipe. Todos esses benefícios refletem na saúde financeira das operadoras.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar