Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Placemaking: empresas de saúde apostam em gestão de facilities para melhorar experiência de pacientes e funcionários

Antes associada a questões mais básicas, como gerenciamento de equipes de limpeza e segurança, a operação de facilities em ambientes hospitalares caminha para desempenhar um papel mais estratégico na gestão de um hospital, promovendo não apenas uma experiência melhor para pacientes, familiares e funcionários, como também o aumento da receita e a redução de despesas.

Antes associada a questões mais básicas, como gerenciamento de equipes de limpeza e segurança, a operação de facilities em ambientes hospitalares caminha para desempenhar um papel mais estratégico na gestão de um hospital, promovendo não apenas uma experiência melhor para pacientes, familiares e funcionários, como também o aumento da receita e a redução de despesas.

Antes associada a questões mais básicas, como gerenciamento de equipes de limpeza e segurança, a operação de facilities em ambientes hospitalares caminha para desempenhar um papel mais estratégico na gestão de um hospital, promovendo não apenas uma experiência melhor para pacientes, familiares e funcionários, como também o aumento da receita e a redução de despesas.

Segundo Fátima Bottameli, diretora de desenvolvimento de Soluções e Operações de Facilities da JLL, os hospitais estão se preocupando cada vez mais com o placemaking, que visa planejar, criar e gerir os espaços que são totalmente voltados para as pessoas. “Para a área da saúde, o placemaking significa disponibilizar ambientes acolhedores com o objetivo de moldar a interação e o engajamento do paciente e da família”, afirma a executiva.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a gestão de facilities tem levado os hospitais a repensarem seus espaços de forma a atender as mudanças nos perfis e nas necessidades dos pacientes. Com o envelhecimento da população, por exemplo, aumenta ainda mais a demanda por espaço para internações hospitalares mais longas, exigindo uma adaptação na operação dos hospitais.

Segundo Fátima, a expectativa é que o Brasil siga as experiências bem-sucedidas já adotadas em outros países, como Estados Unidos, que conseguiram, além de melhorar a experiência dos pacientes, reduzir custos com operações e melhorar a sustentabilidade e a infraestrutura dos edifícios ao unir facilities com a área de gerenciamento de projetos, que auxilia no controle das atividades.

De acordo com Luciana Arouca, gerente de novos negócios da área de Projetos e Obras da JLL, para fornecer o mais alto padrão às instituições de saúde, é preciso um entendimento que vá além do design e construção e também contemple a parte estratégica, operacional, de qualidade, organizacional e a dinâmica financeira. “O foco da JLL é criar espaços acolhedores para melhorar os resultados clínicos e impulsionar o desempenho financeiro, promovendo a melhor experiência ao paciente e à sua família por meio de nossos processos.”

A JLL estará na Hospitalar apresentando esses e outros dados na palestra da Fátima Bottameli, no espaço Facilities Innovation, no dia 22 de maio, às 16h, e no seu estande.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar