Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

“A Saúde precisa acompanhar as demais experiências digitais das pessoas”

di-19.png
Digital Health foi o tema das discussões da Digital Journey by Hospitalar no dia 19 de agosto.

Especialistas e os principais players do setor debateram o amplo e complexo assunto sob diversos aspectos. Falou-se em Inteligência Artificial (AI), telehealth, desafios no pós-covid e muito mais. O conceito de UX, user experience, permeou vários depoimentos. “A Saúde precisa acompanhar o ritmo das demais experiências digitais das pessoas”, afirmou Felipe Reis, Gerente Executivo de Inovação, Tecnologia e Soluções Médicas, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. “A experiência do usuário é o foco dos novos modelos”, acrescentou Guilherme Hummel, Coordenador Científico do [email protected]

Veja alguns destaques do conteúdo debatido no encontro da Digital Journey by Hospitalar que reuniu a comunidade de TI e Digital Health.

Entrevista: O dia depois de amanhã – como será Digital Health no pós-Covid-19
O primeiro convidado, Ran Balicer, Director of Health Policy Planning da Clalit (a maior operadora de saúde de Israel), foi entrevistado por Guilherme Hummel.

Balicer é uma das maiores autoridades no mundo em saúde, consultor sênior da Organização Mundial de Saúde (OMS) e professor da Ben-Gurion University of the Negev (Israel).  

O médico explicou como a tecnologia contribui para superar as dificuldades causadas pela pandemia em Israel, que se tornou referência no combate à covid-19. No país, a saúde é pública e as organizações se digitalizaram há cerca de 20 anos. A telemedicina já é amplamente utilizada. “A nossa infraestrutura tecnológica, as ferramentas digitais avançadas que possuímos e o sistema integrado de saúde nos ajudaram na pandemia”, contou.

Balicer enfatizou que a telemedicina pode facilitar o acesso aos cuidados e democratizar a saúde, particularmente em locais distantes ou remotos. No entanto, lembrou do alto custo da tecnologia. “Digital health pode ser parte da solução e parte do problema”, afirmou. “A tecnologia precisa beneficiar o paciente. Quando falamos em inteligência artificial e algoritmos avançados, devemos pensar em como isso trará resultados clínicos e ajudar as pessoas.”

Para o especialista, neste momento de grave crise sanitária global, a tecnologia é indicada, especialmente, para conectar, com simplicidade, pacientes e médicos.

A entrevista completa pode ser acessada na Hospitalar Hub, onde todo o conteúdo fica disponível um dia após o evento.

Industry Talks: Inteligência Artificial você ainda acha que é algo do futuro?

A apresentação de André Gentil, Diretor de Transformação Digital da Pixeon, startup de soluções de software para a saúde, teve início com uma questão intrigante: o que é AI? “É tudo e quase nada!”, respondeu. “É uma constelação de coisas; uma tecnologia de vanguarda aplicada para simular o conhecimento humano.”

Na visão do palestrante, muitas empresas ainda têm receio de implantar novas tecnologias.  O especialista esclareceu que automatização é uma repetição de processos, já bem utilizada na saúde. AI representa uma evolução. “AI promove ganho em escala, pois significa o fim do trabalho repetitivo”, disse André.

Para o diretor da Pixeon, as instituições de saúde têm muito a evoluir com o uso de inteligência artificial. “Não dá para esperar; as empresas precisam estar preparadas porque o futuro já chegou”.

Confira a íntegra da palestra com o representante da Pixeon acessando a Hospitalar Hub.

Painel de debate: Como a cadeia de Saúde planeja utilizar telehealth para suportar o desbloqueio dos procedimentos clínicos represados?

O bate-papo, sob a moderação de Guilherme Hummel, contou com a participação de representantes de quatro segmentos da cadeia de Saúde: provedor de serviço hospitalar, operadora de plano de saúde, healthtech e fornecedora de tecnologia para saúde. O principal eixo do painel foi entender como cada um desses players está se preparando para suportar o grande volume de procedimentos eletivos e seletivos represados na pandemia e que vêm sendo desbloqueados com o controle da covid-19.

“Multiplicamos em cinco a nossa infraestrutura de telemedicina; combinamos plataformas, aplicativos e funcionalidades para os associados, desburocratizamos processos de autorização e trabalhamos fortemente com prestadores para que as teleconsultas ocorram adequadamente”, explicou Marcos Loreto, Diretor Técnico Médico da Omint.

O Gerente Executivo de Inovação, Tecnologia e Soluções Médicas da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Felipe Reis, ressaltou o investimento da instituição na gestão ativa do paciente. “Na pandemia, aceleramos o nosso processo de transformação digital”, afirmou. “Como prestadores, temos uma postura ativa no cuidado ao paciente. O uso da IA para rastreio e diagnóstico será fundamental daqui para frente; a BP tem trabalhado nisso.”

“Com a pandemia, já estávamos prontos para atender em casa. A Beep ajudou para haver menos represamento; crescemos muito nesse período”, disse Vander Corteze, Founder e CEO da Beep Saúde, healthtech de saúde domiciliar. “Comodidade, conforto de resolver questões on-line e receber suporte em casa: acreditamos que isso seja um comportamento global, que permanecerá após a pandemia”, emendou o executivo.

O médico Raimundo Nonato Cardoso, Healthcare Business Development Director da InterSystems, ressaltou a importância das instituições de saúde focarem em eficiência operacional, especialmente em momentos de crise. “A nossa contribuição é fornecer tecnologia que consolida dados; a plataforma da InterSystems agrega informações que estão em silos separados com o objetivo final de atender o paciente com mais qualidade e eficiência.”

Vander lembrou que a Saúde vem clamando por eficiência há tempos. “Temos que estar preparados para uma eventual nova pandemia”, disse.

Redes estruturadas, interoperabilidade, plano de contingenciamento, experiências amigáveis ao paciente: tudo isso precisa estar na ordem do dia, segundo os debatedores.

“A experiência do usuário é o foco dos novos modelos”, disse Guilherme. “Precisamos oferecer experiências digitais relevantes”, completou. “As pessoas têm todas as experiências de vida digitais; as experiências de saúde precisam acompanhar isso”, acrescentou Felipe.

Para saber tudo o que foi falado no painel, acesse o Hospitalar Hub e veja  o debate na íntegra.

Keynote: Os desafios em Digital Health no pós-pandemia

Greg Caressi, Global Client Leader e Senior Vice President, Healthcare & Life Sciences da Frost & Sullivan, incumbiu-se do tema Os desafios em Digital Health no pós-pandemia.

O médico apresentou uma análise do cenário atual e um rol de previsões sobre as aplicações tecnológicas depois da pandemia. A Frost & Sullivan é uma consultoria norte-americana, sediada na Califórnia, com representação em mais de 40 países e cerca de 1.800 colaboradores. É hoje uma das cinco mais importantes influenciadoras da cadeia mundial de saúde.  

Segundo Caressi, a tendência é mudar o foco do cuidado, mantendo as pessoas saudáveis fora dos hospitais. “From sickcare to healthcare to health”, afirmou. “As soluções vão focar na prevenção e tratamento de doenças crônicas e na gestão ativa das condições do paciente.”

As tecnologias que aumentam o engajamento das pessoas aos tratamentos sinalizam quais pacientes apresentam riscos mais prementes e fornecem dados e insights que contribuirão para a transformação no atendimento.

O conteúdo completo você consegue acessar no Hospitalar Hub.

2ª Edição da Digital Journey

A jornada de conteúdo ocorre de 16 a 30 de agosto na Hospitalar Hub. São duas semanas de palestras e debates, cada uma direcionada a uma comunidade do setor da saúde.

O público tem  oportunidade de entrar em contato com os principais players do mercado e participar de debates com especialistas de diferentes áreas: Tecnologia, Inovação, Atenção Domiciliar, Gestão e Engenharia Clínica, entre outras.

Garanta aqui a sua participação gratuita e saiba mais sobre a 2ª edição da Digital Journey by Hospitalar.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar