Como a pandemia contribuiu para a divulgação da inovação biotecnológica

H210104_Biotecnologia Anbiotec.jpg
A Anbiotec reuniu cientistas, empresários e representantes de instituições governamentais para debater as perspectivas da biotecnologia no brasil.

A pandemia do novo coronavírus trouxe visibilidade para a comunidade científica e sua capacidade de resposta no âmbito da pesquisa e desenvolvimento de provisões e produtos relacionados ao combate do vírus. Um desses campos da comunidade científica é a biotecnologia, que tem um papel essencial na procura de respostas ágeis, aptas a oferecer soluções para o auxílio no tratamento da população.

A nacionalização de insumos para a cadeia do setor de Biotecnologia precisa ser tratada como assunto estratégico, com foco, acima de tudo, de qualidade, de segurança regulatória e de preços competitivos”, resumiu Vanessa Silva da Silva, presidente da AnbiotecBrasil.

Para debater o cenário da biotecnologia no Brasil durante a pandemia, no mês de dezembro, o evento “Desafios em inovar no contexto da Covid19 - Impactos e perspectivas da biotecnologia”, realizado em live no Youtube pela AnbiotecBrasil, reuniu empresários, cientistas e representantes de instituições governamentais para debater e conversar sobre os impactos do coronavírus e as perspectivas da biotecnologia no cenário pandêmico.

À mesa, estavam nomes de peso no setor: Leonardo Freitas,Especialista e Pesquisador na Bioclin; Luis Eduardo Costa, Consultor regulatório e Diretor da empresa Sisqualy Consultoria; Luiz Goulart, Presidente da Rede Nacional de Pesquisa em Nanobiotecnologia no Brasil; Maria Goretti Martins de Mello, Diretora da Empresa de Consultoria M&M Soluções Farmacêutica; Márcio Lacerda, Consultor regulatório e tecnológico e CEO Fundador da Enzytec Biotecnologia; e Newton Rocha Cerezini, Gestor Governamental da Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Pernambuco

A pandemia evidenciou publicamente o tema da biotecnologia, não tão conhecido pela sociedade em geral, até mesmo os consumidores de produtos disponíveis deste tipo. Por isso, existe a necessidade de divulgação. Um exemplo disso são as mulheres que fazem testes de gravidez, mas desconhecem a sua origem.

A pandemia também trouxe à tona diversos desafios e a precariedade do sistema de produção brasileira de insumos, testes e equipamentos, além de evidenciar a necessidade brasileira de importação de tecnologias. No evento, os convidados relataram que dentro das empresas e instituições públicas e privadas a realidade é marcada por carência de oferta de recursos de prevenção, diagnóstico e tratamento, além de outras questões de saúde.

Por isso, é imprescindível uma colaboração conjunta de todos os setores para agirem de forma a atingir resultados concretos, que podem até influenciar o setor de biotecnologia do Brasil e transformá-lo de forma a competir com o cenário global.

Para os participantes do evento da AnbiotecBrasil o processo de fortalecimento da biotecnologia no Brasil passa pelo rompimento das contradições do sistema tributário brasileiro, porque, por exemplo a compra de insumos é tributada, enquanto a de um iate não é. “Não podemos aceitar ainda as altas taxas de impostos, que tornam inviáveis a fabricação destes insumos no país, desestimulando a industrialização da base de nossa cadeia”, completa Vanessa.

Os participantes do encontro reivindicam a necessidade de estimular a ciência e tecnologia na vida pública e privada. “A AnbiotecBrasil, como representante do setor de biotecnologia Brasileiro, precisa defender esta bandeira, em conjunto com as empresas e toda a comunidade científica do país”, conclui Vanessa Silva. 

O webinar completo pode ser acessado através do link: Desafios em inovar no contexto da Covid19 - Impactos e perspectivas da biotecnologia

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar