Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Congresso do terceiro dia da Atenção Domiciliar debate as dificuldades de indicadores

19_DOM_01_JO 1.jpg

No terceiro dia de Hospitalar, a Atenção Domiciliar recebeu cerca de 200 para o congresso “Avaliação da Atenção Domiciliar: Sensibilidade dos indicadores de qualidade e quantidade.”

Claudio Flauzino, diretor executivo da Home Doctor,  falou sobre como os indicadores podem levar a decisões duras. “Os indicadores podem gerar decisões desfavoráveis, que podem indicar um caminho errado, levando a um desfecho ruim. Para o que você está medindo? É relevante? Quanto de investimento você está fazendo pra ter aquele controle? Temos que analisar por várias vezes, para não gastar tempo para controlar algo que não tenha muita relevância. Este controle pode custar mais do que aquilo que você está querendo controlar”, explicou. 

O diretor encerrou fazendo uma autocrítica. “Estamos evoluindo, mas ainda incidindo com resultados clínicos. Faço essa crítica para a própria Home Doctor, e eu acho que é uma crise do nosso setor. Nós temos que trabalhar para conseguirmos mostrar a eficiência e o sucesso do atendimento de qualidade e confiabilidade,nos baseando em indicadores reais”, completa.

Já Fábio Leonel, do HCFMUSP, complementou a fala de Flauzino abordando quais são as dificuldades dos indicadores no Hospital das Clínicas. “Em cada ambiente, em cada lugar, existe um desafio. É difícil a gente normatizar uma regra para um país todo, pois existem lugares com poucas informações sobre esses dados. É diferente de eu comparar, por exemplo, com dados aqui no centro de São Paulo. Portanto, precisamos ter poucos mas bons indicadores para fazer a diferença, além de definir os aspectos e entender o que esses indicadores expressam”, diz.

Leonel finalizou falando sobre os princípios de sua atuação: “Todo dia eu brinco dizendo que temos que mostrar para o hospital que nós fazemos lá dentro. Eles acham que a gente não funciona dentro de uma hierarquia hospitalar. A visão hospitalocêntrica ainda é muito complicada. Tenho que provar todos os dias o meu serviços e o da equipe aqui dentro do Hospital”, finaliza. 

Nesta sexta-feira, encerramento da Hospitalar, ainda dá tempo de acompanhar os seguintes congressos:

  • "O Mercado da Transição de Cuidados no Brasil: Abrangência, representatividade, especialidades e as perspectivas da década" às 9h15;
  • "Atenção ao paciente crônico na saúde suplementar do Brasil e as implicações no fluxo de transição e continuidade de cuidados" às 14h;
  • "Modelos Integrados de Ações e Serviços de Saúde: Impactos na jornada do paciente" às 15h45.
Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar