Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

200408_respiradores GM e Senais.jpg

+ Manutenção de Respiradores

O projeto visa consertar respiradores pelo Brasil

A falta de respiradores já é uma realidade em muitos lugares do Brasil. O equipamento é essencial para tratar um dos sintomas mais graves do coronavírus: a Síndrome Respiratória Aguda Grave. Para ajudar a suprir a falta desse equipamento, foi desenvolvido o projeto + Manutenção de Respiradores, Uma união da GM (General Motors) com outras montadoras, o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e o Ministério da Economia. 

O projeto de manutenção funciona da seguinte maneira: os hospitais que precisam de reparo em algum aparelho podem entrar em contato pelo e-mail: codia@mdic.gov.br. Na mensagem é preciso constar: 

  • Marca;
  • Modelo e defeito; 
  • Motivos para não ter sido reparado; 
  • Se tem acessórios para utilizar
  • Localização do equipamento; e 
  • Informações para contato, como nome, telefone e celular. 

O projeto mapeou por volta de 3 mil respiradores, ao redor do Brasil, que precisam de algum conserto. Este número ainda pode aumentar conforme as solicitações forem surgindo. O diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi, ressalta a importância do projeto e afirma que a rede de apoio não irá descansar até o fim da pandemia. “Nesses primeiros dias, o número de equipamentos enviados pelos hospitais foi muito positivo e esperamos receber o maior número de aparelhos que estão parados no país. A rede voluntária continuará trabalhando até que a pandemia de coronavírus esteja sob controle”. 

Depois de aprovado, os aparelhos são levados para a fábrica mais próxima. A mão de obra será voluntária e treinada pelo SENAI. Quando o trabalho é finalizado, o aparelho é devolvido ao seu ponto de origem para ajudar os infectados pela COVID-19.

O presidente da GM América do Sul, Carlos Zarlenga, alega que a empresa colocou sua expertise, instalações e força de trabalho voluntário técnico à disposição das autoridades. “Este é o momento de usarmos todas as armas que temos contra este vírus. A GM fará tudo o que está ao seu alcance para ajudar o Brasil e o mundo a passarem por este momento difícil”. 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar