Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Cópia de Cópia de WALBAN.jpg

O momento é de mobilização humanitária

A Anahp reúne representantes do setor para falar sobre a pandemia. O convidado da vez é Walban Damasceno de Souza.

Temos vivido uma grande tormenta nos últimos dias. É um tsunami que invadiu nossas vidas e agora estamos aprendendo a lidar e administrar a situação. Minha visão crítica, porém, sempre otimista, é de que apesar de ser uma situação inusitada, estamos tendo avanços importantes. Não me lembro de nenhuma ocasião anterior em que tantos setores e pessoas se mobilizaram e se uniram por uma só causa. O Governo, apesar dos pesares, também, há que se reconhecer, tem feito esforço e tomado providências importantes. Acredito que sem tais decisões, nosso país poderia estar pior.

Como executivo de empresa da saúde e militante atuante das associações que representam nosso setor, são várias as barreiras que estamos tentando superar. A primeira delas é o aumento de demanda, que nos desafia a tomar decisões importantes sem todas as informações necessárias. Em outros tempos, o aumento de demanda seria a melhor notícia do mundo, mas na atual conjuntura, isso exige das nossas empresas uma imensa capacidade de organização e planejamento interno, muito além do que os nossos melhores esforços já alcançaram antes. E as incertezas são muitas. Tenho dito a todos, que como numa guerra, não podemos desanimar e vamos vencer se avançarmos metro a metro, não podemos esmorecer.

As empresas de tecnologia médica estão empreendendo esforços para identificar matéria-prima no Brasil e ao redor do mundo, nossas fábricas e importações preparando-se para rodar na capacidade máxima, nossas equipes de suprimentos cuidando e eliminando barreiras de transporte, os departamentos de RH cuidando do que temos de mais importante nisso tudo: as pessoas. Sem elas, nada, em nenhum setor, irá funcionar. Mas ainda assim, há muitos receios e temores. Os riscos de liquidez financeira no mercado são extremamente altos e precisamos deixar sempre os canais de conversação e negociação constantemente abertos. Nossos departamentos financeiros possuem uma dupla responsabilidade: entender o atual cenário, onde todos terão dificuldades financeiras, e gerenciar tudo aquilo que afeta as próprias empresas. São compromissos e impostos vencendo para todos, riscos de recebíveis e esforços para manter os empregos acima de tudo. 

Esse é o momento que cada atitude é como pedra lançada no meio de um lago e gerará efeitos em cadeia. Estamos todos no mesmo barco e precisamos estar mobilizados neste sentido. 

Nossa preocupação maior é com as pessoas. São pacientes e profissionais de saúde que estão lá na ponta do problema e, para isso, criamos uma cadeia de conexões entre indústria nacional, importadores, hospitais privados e públicos, laboratórios de análises, autoridades regulatórias, dentre outros, que, não tenho dúvida, nos fortalecerá. É essa a nossa confiança, de que venceremos essa crise.

Quando me perguntam o que fazer neste momento, eu respondo: Eu estou ajudando a salvar vidas!
 

Walban Damasceno de Souza
diretor de Assuntos Corporativos da BD, presidente do Conselho da abimed, presidente do Conselho da ABIIS e diretor do Conselho ABIMO

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar