Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

ANS divulga novos procedimentos obrigatórios para planos

A partir de janeiro do próximo ano, 18 novos procedimentos passarão a ser obrigatórios na cobertura oferecida pelos planos de saúde.  A relação divulgada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) inclui exames, terapias e cirurgias que atendem diferentes especialidades.  A previsão é que 42,5 milhões de usuários de planos de assistência médica e 22,6 milhões daqueles exclusivamente odontológicos sejam contemplados.

A partir de janeiro do próximo ano, 18 novos procedimentos passarão a ser obrigatórios na cobertura oferecida pelos planos de saúde.  A relação divulgada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) inclui exames, terapias e cirurgias que atendem diferentes especialidades.  A previsão é que 42,5 milhões de usuários de planos de assistência médica e 22,6 milhões daqueles exclusivamente odontológicos sejam contemplados.

Além disso, a cobertura será ampliada para outros sete procedimentos, abrangendo remédios para combater o câncer. E mais: a lista conta, pela primeira vez, com medicamento para tratamento da esclerose múltipla – doença neurodegenerativa que, de acordo com estimativa do Ministério da Saúde, atinge cerca de 35 mil pessoas só no Brasil.

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde é obrigatório para todos os planos contratados a partir da entrada em vigor da Lei nº 9.656/98. A revisão da lista é feita a cada dois anos e, segundo a Agência, apoia-se em estudos científicos, levando em conta a prevalência de casos na população.

"No Brasil, as doenças crônicas não transmissíveis possuem alta carga e impactam significativamente nos problemas de saúde em razão da mortalidade, morbidade e custos. A adoção da carga de doença como um dos elementos considerados na revisão traz importantes subsídios para a tomada de decisão nesse processo", avalia Karla Coelho, diretora de Normas e Habilitação de Produtos da ANS.

Saiba quais foram os principais procedimentos acrescentados à lista:

Câncer

  • Oito medicamentos orais para tratamento de diferentes tipos de câncer, entre eles pulmão, melanoma, próstata, tumores neuroendócrinos, mielofibrose e leucemia.
  • Tomografia Computadorizada por Emissão de Pósitrons (PET-CT) para diagnóstico de tumores neuroendócrinos.

Esclerose múltipla

  • Medicamento imunobiológico (natalizumabe).

Olhos

  • Quimioterapia com antiangiogênico e tomografia de coerência ótica para tratamento do edema macular secundário, retinopatia diabética, oclusão de veia central da retina e oclusão de ramo de veia central da retina.
  • Radiação para tratamento de ceratocone, doença que afeta o formato e a espessura da córnea.

Mulheres

  • Cirurgia laparoscópica para tratamento de câncer de ovário (debulking).
  • Cirurgia laparoscópica para restaurar o suporte pélvico (prolapso de cúpula vaginal).
  • Cirurgia laparoscópica para desobstrução das tubas uterinas.
  • Cirurgia laparoscópica para restaurar a permeabilidade das tubas uterinas.
  • Pesquisa em líquido amniótico por PCR: exame laboratorial para o diagnóstico da toxoplasmose gestacional.

Crianças

  • Endoscopia para tratamento do refluxo vesicoureteral, doença relacionada a infecções urinárias.
  • Terapia imunoprofilática contra vírus sincicial respiratório (palivizumabe).

Você pode conferir a lista completa neste link:

http://www.ans.gov.br/images/Lista_Incorpora%C3%A7%C3%A3o_Final.pdf

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar