Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Walter Brandstetter, da Samsung Brasil, fala sobre os benefícios da Inteligência Artificial para a saúde

A Samsung trabalha em diversos ramos da área de tecnologia da informação. Na saúde, buscam soluções de cuidados conectados e segurança de dados para que as instalações de tratamento melhorem a qualidade dos cuidados do paciente do hospital até em casa.

A Samsung trabalha em diversos ramos da área de tecnologia da informação. Na saúde, buscam soluções de cuidados conectados e segurança de dados para que as instalações de tratamento melhorem a qualidade dos cuidados do paciente do hospital até em casa.

Para a empresa, os grandes avanços da área estão entre os sistemas que reconhecem padrões de determinadas doenças e oferecem aos profissionais do setor ferramentas que os auxiliam nas tomadas de decisão, assim como os equipamentos de imagem com tecnologias inovadoras que entregam elevados níveis de resolução e nitidez, ampliando as possibilidades de detecção precoce de patologias.

Em entrevista para o Blog da Hospitalar, o gerente clínico da divisão de HME (Health & Medical Equipment) da Samsung Brasil, Walter Brandstetter, fala sobre o uso de aplicativos, da consumerização e das novidades da marca na área da saúde.

Hospitalar: Como o uso de aplicativos e dispositivos móveis pode ser um aliado no cuidado com o paciente?

Walter Brandstetter: Ao chegar no consultório, o paciente quer ser bem atendido, mas também quer lembrar de todas as orientações médicas e quais os procedimentos necessários para realizar em casa, por exemplo. Unir o uso de aplicativos à consulta de exames e remarcação de atendimento, por exemplo, é facilitar a vida do paciente e tranquilizá-lo para o retorno. Com os aplicativos conseguimos estreitar as relações com os profissionais da medicina e seus pacientes e torná-las muito mais humanizadas.

O aplicativo Hello Mom, da Samsung, por exemplo, tem como objetivo primordial facilitar o compartilhamento de imagens obstétricas entre médicos e pacientes, principalmente em fases específicas da gestação, compreendidas entre o desenvolvimento e o nascimento do bebê. A inovação posiciona a Samsung na vanguarda dos avanços do mercado de saúde e medicina diagnóstica para tornar a experiência e a relação médico-paciente cada vez mais próxima, a partir de recursos que garantem conectividade e interação em um dos momentos mais marcantes da vida: a gestação.

            O app foi lançado globalmente em 2014 e inicialmente se comunicava apenas com o modelo de ultrassom premium da marca, o WS80, somente na plataforma Android. Com o passar dos anos, essa tecnologia única de transferência e compartilhamento de imagens migrou para um número maior de equipamentos de ultrassom da Samsung, como por exemplo o HS40, HS50, HS60 e HS70. Além disso, a inovação está atualmente disponível tanto para smartphones com sistema Android quanto IOS, e ainda agregou funcionalidades como a transmissão de pequenos vídeos (clipes) – além das imagens.

H: Quais são os riscos de um uso indevido pelo próprio paciente ou com vazamento de dados?

WB: Observamos sempre mais oportunidades do que riscos no uso dos aplicativos na saúde. Quando há compartilhamento de informações sobre consultas e exames, pela facilidade que a tecnologia oferece, o paciente pode tirar algumas conclusões por conta própria sobre diagnósticos e procedimentos. Porém, nestes casos, acreditamos que a melhor saída é sempre a orientação e a evangelização dos pacientes de que mesmo com essa praticidade a consulta a um profissional de saúde sempre deve ser efetuada, mesmo que as informações já tenham sido compartilhadas primeiramente em um aplicativo.

H: Em que estágio o Brasil está no desenvolvimento das tecnologias para promover a consumerização da saúde? O que precisamos fazer para avançar nesse sentido?

WB: A Samsung possui diversas ferramentas atuando na promoção de consumerização da saúde. Como já destacado, a Samsung possui o aplicativo Hello Mom. Com o aplicativo, a Samsung proporciona ainda mais interatividade em momentos tão marcantes para as famílias e que ficarão registrados na memória.

Para garantir os avanços na área, este ano e daqui em diante a aposta nesse tipo de ferramenta aumenta e chega a um momento decisivo para que a sociedade entenda e se aproprie dos inúmeros benefícios proporcionados a partir do uso dessa inteligência. As aplicações e soluções, que podem ser incorporadas ao dia a dia de clínicas e hospitais no Brasil, são parte de um caminho sem volta para elevação da assertividade dos procedimentos diagnósticos a um novo patamar. É a inteligência sendo utilizada a nosso favor e tornando-se forte aliada nas tarefas rotineiras e desafios clínicos do setor médico, gerando informações de valor aos profissionais e pacientes, e com grande potencial para aumentar ainda mais esse protagonismo. A apropriação de tudo isso é vital para o progresso do segmento. Basta fazermos uso consciente, sempre prezando pela ética e humanização dos processos.

H: A Samsung tem realizado/desenvolvido pesquisas que poderão ser usadas na área médica nos próximos anos? Quais são as novidades da marca no segmento?

WB: Entre os exemplos, podemos citar o ultrassom RS85, que já está disponível no mercado brasileiro. Inteiramente projetado para oferecer um diagnóstico ainda mais ágil e preciso por meio da redução de toques de teclas e combinação de diversas ações, a solução também reúne a tecnologia S-Shearwave Imaging™, que permite a avaliação não invasiva da rigidez do tecido na mama e no fígado, usado para avaliação e controle de lesões.

Além disso, o ultrassom premium conta com o processador de imagem S-Vision™, que produz sinais digitais nítidos com resolução em grandes níveis de detalhamento. Com isso, os profissionais de saúde obtêm imagens minuciosas, tanto no campo proximal quanto distal, mais uniformes e, ainda, a redução dos sinais de ruído.

 O RS85, com o recurso S-Fusion (Fusão de imagens), também permite a combinação da imagem do ultrassom com outros métodos diagnósticos (ex. tomografia e ressonância) para localização simultânea de uma lesão. A ferramenta S-Fusion™ garante mais precisão em todos os procedimentos de intervenção. Em exames de próstata, por exemplo, o S-Fusion™ faz a localização precisa durante as biópsias, tudo com base em modelos 3D criados com conjunto de dados de ressonância magnética.

Já a versão 4.01 do ultrassom WS80A, outra solução apresentada localmente durante o ano de 2018, é dotada dos mais modernos recursos diagnósticos para a saúde da mulher e projetado para gerar imagens cada vez mais precisas. Considerando as peculiaridades e complexidades do organismo feminino, o equipamento se destaca por sua versatilidade e por oferecer maior conveniência aos médicos e pacientes durante a realização dos exames.

Com a implementação da filosofia Crystal Clear CycleTM, em que várias ferramentas avançadas de diagnóstico são projetadas para atender às diferentes fases da vida da mulher, os recursos do equipamento que chamam a atenção são aqueles voltados para a triagem, que auxiliam na detecção do risco de infertilidade feminina (CEUS+ em 3D/4D), e para a medição precisa da rigidez da área do colo do útero, fundamental para estimar o risco de nascimento prematuro do bebê (E-Cervix™).

            A funcionalidade avançada de renderização volumétrica Crystal Vue Flow™ ainda proporciona maior percepção de profundidade das estruturas vasculares em diferentes planos de imagem. Isso garante ao médico avaliar com mais segurança e melhor precisão espacial a complexa rede hemodinâmica tanto da paciente como do bebê.

            No âmbito internacional, a Samsung apresentou recentemente sua nova geração de sistema de ultrassom premium, o HERA W10, no 28º Congresso Mundial da Sociedade Internacional de Ultrassom em Obstetrícia e Ginecologia (ISUOG), que aconteceu no mês de outubro, em Cingapura. O HERA é uma plataforma premium que inaugura um novo conceito de processamento e reconstrução de imagens. Na ocasião, a marca também apresentou um protótipo do HERA I10, solução integrada de um sistema de ultrassom com uma maca de exames de última geração, que apresenta um design totalmente diferente e que atende às necessidades exclusivas dos profissionais de obstetrícia e ginecologia.

            Na reunião anual 2018 da Sociedade Radiológica da América do Norte (Radiological Society of North America – RSNA), a empresa ainda apresentou globalmente os seus mais recentes equipamentos de ultrassom, radiografia digital, tomografia computadorizada e ressonância magnética e os softwares de diagnósticos por imagem baseados em Inteligência Artificial, que proporcionam diversos avanços na precisão dos procedimentos. São eles:

  • ·      Sistema de Ultrassonografia – O S-Detect™ for Breast é um software baseado em IA (inteligência artificial) que analisa as lesões mamárias – utilizando imagens de ultrassom –, implementado nos sistemas de ultrassom da Samsung dedicados à Radiologia. Ele auxilia na padronização de relatórios e classificação de lesões mamárias suspeitas, incorporando o BIRADS® ATLAS* (Breast Imaging-Reporting and Data System, Atlas) – sistema de geração de relatórios e dados de imagens mamárias.
  • ·         Radiografia Digital – Ao usar a tecnologia de IA, a função "Supressão dos ossos", que reduz o sinal ósseo da imagem de radiografia do tórax, revela claramente os tecidos pulmonares ocultos pelos ossos. O "SimGrid™" também foi apresentado como uma solução para facilitar o fluxo de trabalho, substituir grades, enquanto fornece excelente qualidade de imagem com artefatos de dispersão reduzidos.
  • ·         Tomografia Computadorizada – A Samsung também introduziu uma solução para verificação de hemorragia intracraniana que combina uma unidade móvel dedicada a casos de acidente vascular cerebral (AVC), com uma solução radiológica de triagem e notificação assistida por computador baseada na tecnologia de Inteligência Artificial.
  • ·         Ressonância Magnética – Utilizando a tecnologia de IA, a Samsung está desenvolvendo uma ferramenta para exibir informações como a espessura da cartilagem do joelho, assim como imagens de pacientes com artrite no joelho.

Para garantir os avanços na área, este ano e daqui em diante a aposta nesse tipo de ferramenta aumenta e chega a um momento decisivo para que a sociedade entenda e se aproprie dos inúmeros benefícios proporcionados a partir do uso dessa inteligência. As aplicações e soluções, que podem ser incorporadas ao dia a dia de clínicas e hospitais no Brasil, são parte de um caminho sem volta para elevação da assertividade dos procedimentos diagnósticos a um novo patamar. É a inteligência sendo utilizada ao nosso favor e tornando-se forte aliada nas tarefas rotineiras e desafios clínicos do setor médico, gerando informações de valor aos profissionais e pacientes, e com grande potencial para aumentar ainda mais esse protagonismo. A apropriação de tudo isso é vital para o progresso do segmento. Basta fazermos uso consciente, sempre prezando pela ética e humanização dos processos.

H: Quais são as tendências em tecnologia que devem surgir nos próximos anos e que já estão sendo pesquisadas? Quais mudanças vocês acreditam que acontecerão até 2030?

WB: Cada vez mais o mercado de medicina diagnóstica investe na utilização de equipamentos de alta tecnologia que inovam a maneira de conduzir diagnósticos e tratamentos. Entre as mudanças que observamos estão o uso da inteligência artificial que abre um mundo de oportunidades. Um dos exemplos é a possibilidade de garantir avanços no índice de assertividade dos diagnósticos e tratamentos.

Diferentemente do que se acreditava no início dessa revolução tecnológica na saúde, mais do que o uso de robôs em centros cirúrgicos, os grandes avanços da área estão entre os sistemas que reconhecem padrões de determinadas doenças e oferecem aos profissionais do setor ferramentas que os auxiliam nas tomadas de decisão. Na outra ponta estão os equipamentos de imagem com tecnologias inovadoras que entregam elevados níveis de resolução e nitidez, ampliando as possibilidades de detecção precoce de patologias.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar