Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Estudo do Ministério do Trabalho aponta que 10% de todos os casos registrados no Brasil aconteceram na Saúde

27 de julho - Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho


prevencaoacidentesO segmento da saúde é o primeiro colocado em acidentes de trabalho, segundo o Anuário Estatístico da Previdência Social. O índice representa 10% de todos os casos de acidentes de trabalho no Brasil e, de acordo com um estudo do Ministério do Trabalho, foram registrados 74.276 casos desta natureza no Brasil em 2014. O número representa um aumento de 4,5% em relação ao ano anterior, quando o país registrou 71.050 acidentes. Com o propósito de alertar empresas e trabalhadores para ações de prevenção e direitos trabalhistas para acidentados e suas famílias, foi instituído desde 1972, o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, lembrado em todo o país no dia 27 de julho.


Os acidentes mais comuns na área hospitalar estão nos setores de enfermagem e limpeza, na maioria dos casos são causados por materiais perfurocortantes como agulhas, navalhas, bisturis e vidros. Há também transmissões de doenças por meio desses materiais e o contato com fluídos corpóreos, além de infecções causadas por microrganismos.

A enfermeira e especialista em Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde da fabricante de seringas de segurança Sol-Millennium, Karina de Araujo, lembra que as infecções decorrentes de acidentes hospitalares ferem, muitas vezes, o profissional que se dedica ao bem-estar do paciente. "O enfermeiro é aquele que cuida e dá amor nas horas que precisa sem ao menos lhe conhecer. Ele também zela pelo seu bem-estar em todas as etapas do tratamento e, muitas vezes, adoece ao exercer sua profissão".
Segundo uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde, mais de 3 milhões de profissionais passam por exposições percutâneas a patógenos sanguíneos a cada ano e mais de 33 mil pessoas foram infectadas pelo HIV em decorrência de injeções reutilizadas ou compartilhadas.

Outro setor do ambiente hospitalar que oferece grandes riscos é a sala de Raio-X, pois é o local onde o profissional está exposto a radiação ionizante. Para todos os setores hospitalares, além da capacitação para determinada função, o profissional deve receber equipamento de proteção individual, como luvas, aventais, botas, gorros e óculos. O responsável pela área de radiologia recebe aventais com equivalência de chumbo, uma vez que esse material possui densidade maior e isola a radiação que o profissional estará exposto.

Prevenção
Para o médico do pronto-socorro do Hospital Assunção, da Rede D’Or São Luiz, localizado em São Bernardo do Campo, Dr. Rubens Martins Neto, o trabalho de conscientização e orientação das equipes deve ser diário e sempre orientado por profissionais especialistas no cuidado com a saúde do trabalhador. “Em sua maioria, os acidentes de trabalho são evitáveis, bastando apenas a adoção das medidas de segurança determinadas pela empresa, como o uso de equipamentos de proteção, por exemplo”, explica.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar