Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Odontologia digital: um futuro promissor

Tecnologias oferecem aos pacientes benefícios como maior controle de agendas, que aumenta a eficácia no retorno do atendimento, assim como a redução de exposição aos raios-X nos exames radiológicos

odontologiadigitalA busca constante por métodos de tratamento que aliem resultados estéticos e duradouros com facilidade de execução e redução de tempo, tanto para o profissional quanto para o paciente, é sem dúvida uma característica marcante da odontologia contemporânea. O uso de tecnologias digitais está mudando todas as áreas profissionais da sociedade, e não seria diferente na odontologia. A principal inovação na área é no desenvolvimento CAD/CAM de tratamentos odontológicos nos segmentos de próteses dentárias, ortodontia e cirurgia oral.

A expressão CAD-CAM vem do inglês Computer Aided Design – Computer Aided Manufacturing, que traduzido para o português significa desenho assistido por computador – ou fabricação assistida por computador. Com base nesse sistema, as restaurações indiretas podem ser planejadas e criadas com auxílio do computador, eliminando o caráter artesanal desse processo que antes era realizado exclusivamente por um técnico em prótese dental. Portanto, o CAD-CAM representa a junção de conhecimentos de informática e engenharia com as necessidades da clínica odontológica: a imagem de uma restauração indireta é deslocada para um computador e em seguida sua confecção é feita por uma máquina de fresagem, atuando como uma espécie de impressora 3D.

A odontologia digital está presente em diversos segmentos da odontologia, desde as áreas de gestão administrativa, comunicação e marketing até educação continuada, pesquisa e desenvolvimento, diagnóstico por imagens, planejamento e execução de tratamentos nas áreas de estética bucal, prótese dentária, ortodontia e cirurgia oral.

De acordo com Claudio Pinheiro Fernandes, professor adjunto e coordenador do Núcleo de Odontologia Sustentável do Instituto de Saúde de Nova Friburgo da UFF (Universidade Federal Fluminense) e membro do Comitê de Assessoramento da Agência de Inovação AGIR/UFF, as tecnologias digitais oferecem aos pacientes diversos benefícios, como maior controle de agendas, que aumenta a eficácia no retorno de atendimento e redução de exposição aos raios-X nos exames radiológicos, visto que os sensores digitais são mais sensíveis que os analógicos. “Nota-se também o aumento do controle de qualidade na produção de próteses dentárias. Entretanto, alguns desafios ainda merecem cautela, como os riscos de manipulação de dados e imagens clínicas, bem como a produção indevida de componentes de implantes por sistemas de CAD-CAM, sem atender às devidas exigências regulatórias ou mesmo às normas técnicas existentes ou às boas práticas de fabricação”, destacou.

Produtividade x custo

Tecnologias digitais podem aumentar consideravelmente a produtividade clínica, reduzir o desperdício e otimizar a rotina dos profissionais. Tais fatores atuam para melhorar o resultado econômico de um empreendimento de saúde tanto público quanto privado. “Existem custos elevados para conversão das rotinas convencionais para digitais, como o de equipamentos, de treinamento de funcionários e da própria capacitação da equipe técnica odontológica”, disse o professor. Segundo ele, a falta de soluções de financiamento de baixo custo e as reduzidas oportunidades de incentivo ainda tornam os custos de entrada expressivos: “Assim como aconteceu em outros mercados, as tecnologias digitais oferecem ao profissional aumento na produtividade e na qualidade dos tratamentos, além de garantir maior controle sobre a administração do consultório”, frisou.

Mercado

Segundo Fernandes, na área de gestão administrativa, apesar de não haver estatísticas oficiais, é possível deduzir que grande parte dos consultórios já utiliza algum tipo de aplicativo de gestão de agendas, contatos, planejamento financeiro, compras/estoque, gestão de serviços de laboratórios de prótese e seguros de saúde. “O uso de leitores de imagens radiológicas e imagens clínicas também está bastante difundido. As áreas de planejamento e desenvolvimento de tratamentos CAD/CAM ainda estão na fase inicial, isto é, são terceirizadas aos laboratórios de prótese, mas a tendência é de crescimento devido à expansão de oferta de sistemas de scanners clínicos e soluções Chairside”, afirmou.

A tecnologia digital já faz parte da área de odontologia atualmente, porém há fortes indícios de que transformações ainda mais ousadas estão por vir num futuro bem próximo. A odontologia digital irá, sem dúvida, simplificar e baratear procedimentos, o que mudará por completo a realidade de clínicas e laboratórios. Não há como lutar contra esse movimento natural de evolução, portanto, o setor deve se manter aberto e pronto para incorporar essa evolução e tirar proveito dela.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar