Hospitalar faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Caxias vai gerir saúde com MV

O município de Caxias do Sul, localizado na serra gaúcha e o segundo maior do Rio Grande do Sul, acaba de iniciar o processo de implantação das soluções de gestão de saúde da MV.


O valor do contrato é de R$ 4 milhões, com validade de quatro anos: dois para a implantação total do programa e, outros dois, para melhorias. 

Até o final do projeto, o sistema será colocado nas Unidades Básicas de Saúde, Centro Especializado de Saúde, Central de Exames, Pronto Atendimento 24 Horas, UPA Zona Norte e também os hospitais parceiros pelo SUS.

Com mais de 480 mil habitantes, o município de Caxias do Sul não tem hoje integração entre os 79 tipos de serviços de saúde que por mês realizam cerca de três mil consultas e procedimentos especializados, 59,5 mil consultas em unidades básicas e mais de 12 mil atendimentos em pronto-socorro 24 horas.

Após a adoção do sistema da MV, o município espera ter, a partir de 2018, processos reestruturados e integrados, documentos digitalizados, dados consolidados e estruturação de planejamentos estratégicos.

 

“Essa assinatura é um grande marco para a saúde de Caxias do Sul. Com os prontuários eletrônicos criaremos um histórico de cada paciente que poderá ser acessado em todas as unidades do município”, afirma Daniel Guerra, prefeito da cidade.

Entre as soluções que serão implantadas pela MV e utilizadas por 2 mil profissionais que atuam na rede de Saúde Pública municipal está o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP). Com a solução, informações dos atendimentos aos cidadãos realizados em cada unidade ficarão centralizadas. 

Dessa forma, médicos poderão ter acesso facilitado a dados sobre diagnóstico, exame e medicação. Por manter um histórico de atendimento, o PEP ainda contribuirá para evitar a duplicidade de procedimentos e, com isso, permitirá redução de custos.

“A tecnologia não só propiciará uma reestruturação de processos como garantirá um serviço de Saúde mais qualificado, beneficiando principalmente a população”, afirma Deysi Piovesan, secretária da saúde de Caxias do Sul.

Para a implantação do prontuário eletrônico, a prefeitura já determinou a compra de 167 novos computadores, junto com a instalação de pontos na rede elétrica e de internet nos consultórios médicos dos serviços de saúde.

A MV já havia assinado um contrato parecido com Canoas, a quarta maior cidade do estado, pelo valor de R$ 1,87 milhão, válido por dois anos.

A empresa é hoje uma das maiores do ramo de software para saúde no país. Em 2014, a companhia alcançou uma receita líquida de R$ 161 milhões, uma alta de 20% frente a 2013.

A meta divulgada para 2015 foi de crescer novamente 20%, chegando a R$ 193 milhões, mas os resultados para aquele ano e 2016 não foram divulgados.

Com mais de 1 mil clientes no Brasil, na África e na América Latina - entre hospitais, operadoras de planos de saúde e saúde pública - a MV conta com um total de 100 mil médicos e 250 mil profissionais usando as plataformas da empresa.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar